O MALABARISMO DE ALGUMAS IGREJAS

02-07-2010 13:26

 O malabarismo de algumas Igrejas

 

            As igrejas neo-pentecostais estão cada vez mais envolvidas com uma espécie de ginástica espiritual, que também mexe bastante com o corpo. Já não bastavam as palmas, corinhos com erros de português, e heresias terríveis, compostos por crentes semi-analfabetos, agora a última moda é “riso de Isaque”, quando os crentes dão gargalhadas estrondosas, “fanerosis”, quando os crentes caem para trás, “bênção de Toronto”, quando os crentes ficam de quatro, urram, rosnam, fazem imitações grotescas de animais de todo tipo. E outras aberrações.

            Tudo isso explica facilmente:

            1. Os crentes antigamente liam muito a Bíblia e ficavam sabendo o verdadeiro propósito de sua vida neste mundo, que é louvar a Deus e ajudar o próximo. Hoje, contaminados pela Mídia, como TV, revistas e jornais, totalmente recheados de “Nova Era”, os crentes mal têm tempo de ler um versículo antes de orar e quando oram, depois de terem ficado muitas horas em frente ao vídeo, é para agradecer a Deus as bênçãos e pedir mais, muito mais bênçãos materiais e espirituais.

            2. Com o pentecostalismo, que trouxe animação, línguas estranhas, visões, e profecias à Igreja, os crentes ficaram complexados em relação aos outros, uns se sentindo superiores, quando falam línguas, e outros se sentindo inferiores, quando não falam línguas estranhas. Quem se sente inferior, procura logo apresentar uma compensação, até conseguir os dons desejados. Daí as novidades que estão aparecendo. As igrejas neo-pentecostais, aderindo à Teologia da Fé/Prosperidade, que outra não é senão uma mistura fina de cristianismo com religiões, são as mais animadas em matéria de modismos.

            Visitei uma dessas igrejas durante algumas semanas e “resolvi” cai para trás, a fim de ver como é feita a manipulação dos crentes por certos pastores. Eles convidam as pessoas que desejam ser batizadas no Espírito Santo, as quais,  desejosas de falar línguas estranhas, profetizar e ter visões, logo atendem. O pastor ora em línguas, balança levemente o corpo do candidato ao batismo, para frente e para trás, depois sopra de leve sobre os seus olhos. A maioria cai logo e para isso o chão já está forrado de carpete, a fim  de amenizar a queda. Caí e fiquei escutando o que o pastor faria a seguir. Sendo pesquisadora de religiões, ele achava que eu jamais iria cair. Tanto que, quando me levantei, ele ficou admirado, indagando pelo menos três vezes o que eu havia sentido antes de cair, etc. Queria aprender mais comigo...

            Crente, leia a Bíblia. A igreja cristã não foi criada somente para oferecer prosperidade material, emoções, milagres extraordinários, como dentes de ouro, por exemplo, mas para que o mundo fique melhor em matéria de solidariedade, comunhão e amor. A estrela da Igreja não deve ser o pastor, nem o crente que tem mais dons espirituais, a estrela única e insubstituível deve ser o Rei dos reis e Senhor dos senhores, Jesus Cristo. Quando o cristão vai à igreja, ele o faz para louvar e glorificar a Deus, ter comunhão com os membros da mesma, alegrar-se discretamente, cantando hinos bem embasados na Palavra de Deus e não corinhos copiados da música rock e por ela regidos. Deus não é de confusão, mas sim, de paz. A Igreja cristã deve ser lugar de recato, de amor, alegria, paz, bondade e dignidade, portanto não queira transformar os cultos evangélicos em shows de carnaval. É melhor ficar lá fora, no mundo, porque lá as pessoas podem curtir o seu deus chamado “Ego” e cada um dará vazão aos seus instintos animais. Como diz Paulo, em Gálatas 6:7-8, “De Deus não se zomba; pois aquilo que o homem semear, isso também ceifará. Pois o que semeia para a sua própria carne, da carne colherá corrupção...” Os puritanos, que trouxeram grandes reavivamentos espirituais ao mundo, jamais andaram falando em línguas, caindo para trás, andando de quatro, etc. Precisamos de Reavivamento verdadeiro na igreja evangélica e não de carnaval religioso! É o caso de perguntar: por acaso, Jesus, o Filho de Deus, falava línguas estranhas?

 

(Mary Schultze - pesquisadora de Religiões).

 

 

 

 

 

Missão EDIFICANDO – Evangelizando e fazendo missões...

e-mail: isaiasedificando@hotmail.com  -  Saiba mais...  Clique aqui... http://jornaledificandonews.blogspot.com/